Diy: Almofada de Controle Nintendo

 

  • A Nintendo Company, Limited é uma empresa japonesa fabricante de videogames. Devido ao grande sucesso nas vendas de aparelhos/jogos pós-atari e no extenso trabalho realizado com personagens carismáticos e característicos que viraram símbolo da Nintendo, como o Mário  Bros, ela é hoje conhecida como um grande símbolo mundial de videogames.
  1. Segundo o site wikipedia, se diz que o nome “Nintendo” significa “deixe a sorte para o céu”, mas não se tem qualquer registro histórico para validar essa suposição.

 Nos anos 80 o sucesso entre os jovens e os adultos eram imenso. Talvez sem a Nintendo o mundo dos jogos eletrônicos não seria o sucesso que é hoje.
Pensando nisso, pesquisamos formas de trazer para o dia-a-dia a boa lembrança que eram os jogos daquela época e para isso, encontramos um vídeo em um canal do youtube chamado “Dany Martines” no qual ensina como criar uma almofada do Super Nintendo para sua casa.

Se você é amante dos jogos e  gosta de dicas simples e criativas para mudar o ambiente sem gastar muito, você vai gostar muito desse vídeo. Ele contém riqueza de detalhes, trazendo o passo a passo de forma simples e rápida para que você crie sua própria almofada de controle sem ter nenhuma dificuldade.

Para a elaboração desse item decorativo, você irá precisar de Feltro nas cores: cinza claro, cinza médio, lilás, roxo e preto, tesoura, cola quente, tinta relevo branca e preta, linha de costura cinza ou branca, agulha e lã preta. Esse material é encontrado facilmente e tem o custo benefício muito melhor do que comprar um item de decoração já pronto em lojas especializadas.

Após criar a sua almofada geek do controle Nintendo, tire uma foto e marque a turma da Insideweb em sua foto com a hashtag #dicainsideweb e no instagram @insidewebtec para que possamos compartilhar em nossas redes sociais a sua criação.

Esperamos que sua decoração fique ainda mais legal com as dicas geek que daremos aqui em nosso blog daqui para frente.  Fique por dentro e acompanhe nossas postagens. 

Sobre a Fonte

Comentários